Após Operação “Lavajato”, COAF alerta bancos e outros setores sobre a necessidade de monitoramento de operações suspeitas de funcionários públicos.

Prezados clientes e parceiros,

Em razão do envolvimento de funcionários públicos ou ligados a estatais na operação “Lavajato”, o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF), que atua na prevenção à lavagem de dinheiro, emitirá ainda esta semana, alerta a bancos, operadoras de cartões de crédito, lojas de arte, joias, contadores, corretores de seguros e imóveis, dentre outras empresas sujeitas aos mecanismos de controle, para que passem a comunicar qualquer atividade suspeita envolvendo servidores públicos.

Além dos servidores públicos, estão na mira do COAF as agências de turismo, postos de gasolina, empresas de importação e exportação, sites de vendas pela internet, movimentações em cartões de benefícios e prefeituras que contratam eventos sem licitação.

A ausência de comunicação ao COAF de operação suspeita pelas empresas sujeitas a mecanismos de controle implica em responsabilidade no âmbito administrativo e criminal.

Para maiores informações sobre o assunto deste informativo, entre em contato com:

José Luis Finocchio Jr.
jose.finocchio@fius.com.br

Octávio L.S.T.B. Ustra
octávio.ustra@fius.com.br

Guilherme Cremonesi
guilherme.cremonesi@fius.com.br